Falta de foco

Falta de foco

Você planeja uma tarefa ou atividade, reserva um bom tempo pra isso, escolhe aquela playlist perfeita, coloca seu fone e se isola em um canto para não ter distrações. Tudo pronto para começar e você olha para a tela do computador, para o livro aberto ou a página em branco e então a maior distração de todas aparece: você mesmo!

Isso acontece comigo toda semana, e mesmo com toda essa “experiência” ainda não aprendi a sair dessa. Antes eu colocava a culpa no tempo, ou melhor, na falta dele. Mas em seguida lembrei que na época da faculdade eu chegava perto da meia-noite em casa, acordava as 6h no dia seguinte para trabalhar, e ainda assim conseguia fazer muito mais coisas do que hoje que “apenas” trabalho.

Então se o problema não é falta de tempo, comecei a pensar que era falta de produtive e que eu não sabia administrar bem o meu tempo. Pesquisei sobre técnicas para organizar melhor o tempo e tarefas, testei diversos apps, colei post-its na parede, e qualquer outra ferramenta que poderia me ajudar a ser produtivo. Mesmo tudo uma organização impecável no papel, ainda assim não deu certo. Algo estava errado, algo que eu não sabia o que era, mas não podia ser tempo ou organização.

E, com uma epifania muito óbvia, percebi o que era: foco! Ou melhor, a falta dele. Como eu descrevi na situação do início do post, não basta ser organizado e ter tempo - sem foco não conseguimos ter um bom aproveitamento. E para se ter foco dependemos muito de nós mesmos, e enquanto nossa mente está em outro lugar não tem como se concentrar em uma tarefa.

Depois que eu percebi que meu problema era falta de foco, por que estava pensando em outras coisas e não na tarefa na minha frente, decidi fazer algo diferente: largar a minha tarefa atual para fazer qualquer outra coisa que estava na minha mente, e só voltar pra ela depois com meu foco restaurado. Este post foi um exemplo disso, escrevi o primeiro parágrafo e travei pensando em outras coisas, então fui lá ver essas outras coisas, e só voltei depois que já estava pensando no post novamente.

Não é o melhor exemplo de metodologia para se ter foco, e talvez seja até um péssimo conselho, mas funcionou pra mim quando estou quase me obrigando a fazer algo enquanto penso em outra coisa. Isso é diferente de pensar “vou terminar logo isso pra depois fazer aquela outra coisa”, que pra mim tem uma conotação de que é uma tarefa chata. Eu gosto muito de escrever posts, por isso mesmo não quero me obrigar se tem alguma outra coisa tirando meu foco.

Acho que na minha época de tempo livre escasso era mais “fácil” ter foco, por que o tempo era bem limitado para querer fazer ou até pensar em outras coisas. Hoje mesmo tirando um dia inteiro pra fazer uma única tarefa, tenho dificuldade em me concentrar se estou pensando em outras coisas.

Bruno Cicanci

Bruno Cicanci
Desenvolvendo jogos desde 2009.

Comparando deletages e Unity Events

No meu vídeo sobre um padrão para enviar mensagens na Unity utilizando deletage tive um comentário perguntando se não seria melhor utiliz...… Continue lendo