gamedeveloper

Início do meu projeto de jogo para TCC

Este ano irei terminar a minha pós-graduação em Games: Produção e Programação no SENAC, e tenho que fazer o meu Trabalho de Conclusão de Curso (TCC), quer será uma versão demo de um jogo. O projeto do TCC começou ano passado, quando fiz um Game Design Document (GDD) sobre uma idéia de jogo que tive, porém descartei esta idéia e este ano comecei a trabalhar em outra mais simples.

Embora eu não tenha finalizado o novo GDD, defini algumas coisas importantes para o início do meu projeto: o tipo de jogo que pretendo fazer, qual público-alvo desejo atingir e em qual plataforma irei focar. A idéia inicial era fazer um jogo em 3D, porém após pensar muito, decidi fazer um jogo de plataforma 2D para PC, com elementos de aventura e puzzles, focado no público de jogadores hardcore, porém também atendendo aos jogadores casuais (como jogos de plataforma geralmente fazem). Porém, para chegar nesta definição eu precisei passar por alguns meses pesquisando tecnologias.

Em outro post irei comentar mais sobre o processo de criação de um GDD,  além de detalhar mais o que estou fazendo. Neste post irei focar a primeira etapa que um desenvolvedor tem que definir, após ter conhecimento da idéia inicial do jogo: que tecnologia utilizar para programar o jogo. Abaixo estão algumas tecnologias que pensei em utilizar, porém por algum motivo desisti, até chegar à que realmente irei utilizar para o meu projeto de TCC:

  • Unity: Uma poderosa Game Engine que tornou-se gratuita no final do ano passado, possibilitando que desenvolvedores independentes tivessem acesso a uma ferramenta de desenvolvimento de jogos profissionais. Em meu post sobre a Unity fica bem claro que é uma excelente Game Engine, inclusive quando escrevi aquele post estava pensando em utilizá-la no meu TCC, porém desisti. O motivo: a Unity é incrível, porém para fazer um bom jogo nela eu iria precisar de um modelador 3D desde o início do projeto, e eu estou fazendo o projeto sozinho e não sou modelador.

  • C++/SDL/OpenGL: Após desistir de uma Game Engine, parti para uma das opções mais voltadas para programação, decidi tentar a combinação da linguagem de programação C++ com SDL, que eu aprendi na pós, e OpenGL para os gráficos 3D. Esta combinação possui vantagens, como a possibilidade de compilar para Windows e Linux. C++ é uma das linguagens mais utilizadas para programação de jogos, e OpenGL é muito utilizado em programação de jogos para consoles. Eu havia escolhido estas tecnologias por que eu iria aprender muito do que eu preciso para desenvolver jogos profissionais, porém desisti por um simples motivo: no momento eu não tenho muito tempo disponível para aprender a trabalhar com OpenGL, e eu não quero fazer algo mal feito.

  • C++/DirectX: Aprender OpenGL era complicado e iria exigir muito tempo, então resolvi tentar utilizar C++ com DirectX, pois assim eu ainda estaria aprendendo mais sobre C++, além de eu já ter feito algumas coisas com DirectX na pós-graduação. Comecei a planejar o desenvolvimento de pesquisar as coisas seriam necessárias para o desenvolvimento de um game em 3D. Utilizando DirectX eu ficaria preso ao desenvolvimento para PC, porém não considerei este um problema, já que é um mercado bem amplo. Porém, comecei a ficar um pouco preocupado ao pensar em um simples detalhe: e os modelos 3D? Comecei a pesquisar alguns sites que possuem modelos gratuitos e pagos, eu até estava disposto a comprar modelos não muito caros, porém acabei desistindo de vez de fazer um jogo 3D, pois embora eu estivesse com uma tecnologia que eu conheço um pouco melhor, eu voltei ao problema que me fez desistir da Unity: pode ser que eu termine a programação do jogo, mas não tenha modelos 3D legais para utilizar.

  • XNA: Desde o início eu pensei: se eu ficar desesperado, largo tudo e faço com XNA, pois tenho 2 jogos feitos com XNA em meu portfólio, além de participar de um projeto com XNA na Octopus Team. Depois de pensar muito sobre o meu jogo, sobre a verdadeira razão pela qual eu quero fazê-lo, eu decidi optar por algo que eu conheço bem e é simples de utilizar, para poder focar em fazer um jogo bom, ao invés de gastar muito tempo aprendendo uma tecnologia. Eu poderia até conseguir fazer algo com as tecnologias anteriores, e iria aprender coisas novas, porém não acho que o jogo iria ficar bom. Este motivo também me fez optar por utilizar gráficos 2D e fazer um jogo de plataforma, pois desenhos mais simples eu consigo fazer ou encontrar alguém para fazer.

Todo este processo de decisão de qual tecnologia eu iria adotar para o meu projeto custou caro: cerca de 3 meses de pesquisa e nenhum desenvolvimento. Embora eu tenha perdido todo este tempo, sendo que se eu tivesse pensado em utilizar XNA desde o início hoje eu já estaria bem adiantado no desenvolvimento, isto serviu para aprender diversas coisas em relação ao que priorizar em um projeto.

No início eu queria fazer um jogo para meu portfólio, por isso escolhi tecnologias que eu não conheço e acho importantes para eu aprender, porém agora estou com outra visão: não quero apenas mais um trabalho no meu portfólio, eu quero criar um produto que tenha chances reais de ser publicado e comercializado, e que talvez isto seja o início para eu abrir uma empresa.

Embora eu tenha escolhido uma tecnologia simples, e um modelo de jogo simples, vou focar no que realmente importa: divertir e entreter os jogadores com um jogo muito bom! Portanto, neste projeto o Game Design vai ser muito importante. Devido a esta importância eu ainda não finalizei muitas definições, pois quero fazer o melhor que puder. O que começou como uma idéia para um simples projeto de TCC, hoje se tornou o prelúdio de um sonho.