gamedeveloper

Bloqueio criativo

Bloqueio criativo

Sempre tive problemas com falta de tempo para me dedicar em projetos pessoais, por isso nos últimos anos escolhi focar em uma coisa: manter o blog atualizado. Por causa dessa decisão, acabei não desenvolvendo muito projetos pessoais, até que tive a ideia de fazer um projeto pessoal como uma série para o blog, o Final Frontier. Com minha mudança para Porto Alegre, acabei conseguindo mais tempo livre por morar perto do trabalho e não ter trânsito pra chegar até a Aquiris.

No começo do ano eu estava desanimado por causa de alguns problemas pessoais, e deixei o blog e meus projetos pessoais de lado. Hoje estou disposto a voltar com mais dedicação para o blog e meus projetos, e estou com tempo livre para me dedicar. Porém, encontrei um novo problema: bloqueio criativo, que segundo a definição da wikipedia é “[…] um fenômeno envolvendo a perda temporária da habilidade de continuar a gerar conteúdo, geralmente por falta de inspiração ou criatividade”. No meu caso, não sinto que seja falta de criatividade, mas sim falta de inspiração.

Ler comentários e e-mails de leitores do meu blog é uma grande inspiração pra mim, e sem dúvidas foi isso que me fez continuar escrevendo aqui por 8 anos. Não vou parar de escrever, e acho que a inspiração pra isso é algo bem natural. Quanto mais escrevo, mais feedback devo receber.

Mas, no caso de projetos pessoais, que como o nome diz são “pessoais”, como eu recupero essa inspiração? Tive a ideia de fazer coisas relacionadas ao primeiro post do Final Frontier, como jogar Destiny e assistir séries de ficção científica. Isso funcionou em parte, mas não o suficiente pra eu voltar a trabalhar no projeto como antes. Outra ideia que tive foi dar um tempo no projeto e começar algo menor, e então comecei a fazer um PONG para Nintendo DS. Ainda vou fazer um post sobre esse projeto quando terminar, mas esta sendo bem mais complicado do que imaginei.

Como jogar e programar não me ajudaram, decidi tentar algo novo e fora da minha zona de conforto: longboard! Sempre tive vontade de andar de skate, mas nunca saiu de apenas uma vontade. Pesquisei sobre e percebi que longboard me chamou mais a atenção, mas especificamente freestyle e dancing, e então comecei a praticar nos fins de semana em uma avenida que fica fechada em Porto Algre. Ainda estou aprendendo, mas fazer algo completamente novo me deixou mais animado. Mas isso ajudou com minha falta de inspiração? Talvez.

Porto Alegre

Aos poucos estou encontrando fragmentos de inspiração. Não apenas encontrando, mas também buscando entender por que eles se foram, e como trazer eles de volta. Pela minha experiência nos últimos meses fazer algo novo ajudou mais do que fazer algo diferente dentro da minha zona de conforto, talvez este seja o caminho. Alias, estou postando fotos e videos andando de longboard no meu Instagram, que também faz parte de sair da minha zona de conforto e tentar coisas novas.

Imagem da capa: Ideas written on a blank notepad and surrounded by waste paper do Shutterstock.