gamedeveloper

Amazon entra na briga com Lumberyard

Amazon entra na briga com Lumberyard

A Amazon Web Services (AWS) foi algo ao mesmo tempo inesperado e brilhante. Ninguém esperava que uma empresa que tinha “apenas” uma site para vender livros poderia oferecer um serviço para desenvolvedores e empresas. E foi brilhante por que além de ser muito bom, é muito barato, e fez com que praticamente todo mundo migrasse para a cloud da Amazon.

Eu trabalho com AWS há algum tempo, tanto para meus projetos pessoais quanto para os profissionais. Este blog mesmo já ficou um tempo hospedado no AWS, e eu utilizo muitos dos seus serviços em meus projetos de jogos, apps e até backend. Se você não conheço os serviços e produtos do AWS, recomendo dar uma olhada logo!

Há algum tempo a Amazon criou um estúdio para desenvolvimento de jogos, o Amazon Game Studios, e inclusive contratou a game designer responsável pelo jogo Portal. Até agora lançaram 5 jogos para dispositivos móveis, porém nenhum conseguiu fazer um grande barulho na indústria. Ainda.

Com tanta tecnologia, conhecimento e dinheiro infinito, criar sua própria game engine como um produto parecia algo claro para a Amazon. Porém, sendo ainda mais esperta, criou toda engine em cima do código da CRYENGINE, sem precisar criar toda base necessária para uma engine, que geralmente levam-se anos para se estabilizar.

Amazon Lumberyard é uma game engine gratuita e open source, que se integra com todos serviços da AWS. Ou seja, tem tudo para ser um grande produto. Atualmente roda apenas em Windows, mas acredito que logo devem expandir para Mac, iOS, Android e até Windows Phone.

Há um tempo achei que o Project Anarchy, uma game engine gratuita da Havok, seria uma ameaça para a Unity. Estava errado, pois eles não tiveram popularidade e dinheiro para investir neste produto. Inclusive esta semana vi a notícia de que o Project Anarchy foi cancelado.

Não sei dizer se dessa vez temos um concorrente a altura da Unity, mas uma coisa eu sei: a Amazon já tem muitos desenvolvedores que utilizam suas tecnologias para games e eles tem dinheiro infinito para investir nesta game engine. Ainda não tive a oportunidade de testar, mas com certeza vale a pena, como tudo que a AWS faz.

Recomendação da semana

Esta semana queria recomendar um livro muito bom, que ainda preciso terminar de ler, chamado Clean Code. O objetivo deste livro é ajudar a escrever um código bom e fácil de manter, assim como identificar quando um código não é bom e pensar na melhor maneira de arrumar.